Image Image Image Image Image
Scroll to Top

To Top

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU sugere conjunto de mudanças até 2030

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU sugere conjunto de mudanças até 2030

Aprovada por unanimidade pelos 193 Estados-membros das Nações Unidas na última sexta-feira, 25/09, durante a Cúpula sobre o Desenvolvimento Sustentável, os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) compõem uma agenda global de mudanças que busca alcançar três marcos extraordinários para a humanidade: sermos a primeira geração a eliminar a pobreza extrema, a primeira a ter um compromisso firme para erradicar a desigualdade e injustiça, e a última geração ameaçada pelas mudanças climáticas. Tudo isso até 2030.

Do desdobramento dos ODS surgem 169 metas que detalham os compromissos com o enfrentamento das causas profundas da pobreza, com eliminação da fome, com a infraestrutura, o saneamento, trabalho e o desenvolvimento econômico, com a igualdade de gênero, com cidades e comunidades sustentáveis e o consumo responsável, com os ecossistemas aquáticos e terrestres, com paz e justiça e com parcerias para alcançar esses propósitos.

Durante a cerimônia de abertura Ban Ki-moon, secretário-geral das Nações Unidas, afirmou que “O verdadeiro teste do compromisso com a Agenda 2030 será sua implementação. Precisamos da ação de todos, em toda parte. Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) são o nosso guia. Eles são uma lista de coisas a fazer para as pessoas e o planeta, e um plano para o sucesso”.

Na Odebrecht, o tema Sustentabilidade faz parte do dia a dia de cada um dos negócios da Organização.  “Nos orientamos em cada Negócio para construir soluções em sustentabilidade por meio de nossos produtos e serviços. Nossa Política é clara ao definir que devemos ter o foco em Pessoas. Capacitadas e motivadas, serão elas dentro e fora da empresa os agentes de transformação para atingirmos os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável”, explica Sérgio Leão, diretor de Sustentabilidade da Odebrecht.

E o Parque da Cidade é um exemplo disso. Sustentável desde o seu planejamento, ele engloba vários dos objetivos, como:

Construir cidades inclusivas: todo o projeto foi idealizado de forma a permitir que todos possam se movimentar livremente. Sejam pessoas que usam cadeiras de roda, mães com carrinhos de bebê, ciclistas, enfim, todo mundo! Além disso, o empreendimento fica estrategicamente localizado para quem prefere se locomover utilizando o transporte público, incentivando a adoção de meios mais sustentáveis.

Assegurar saúde e bem-estar: um parque linear de 62 mil m² aberto ao público definitivamente entra nessa categoria. Pistas de corrida e caminhada, muito espaço verde, playground e equipamentos de ginástica para a terceira idade são algumas das opções de quem quer ter um estilo de vida mais saudável no Parque.

Promover o consumo sustentável: teremos um espaço dedicado a feiras orgânicas e outros produtos de pequenos produtores.

Assegurar a educação de qualidade: o projeto Parque na Escola é uma das ações voltadas para a melhoria da qualidade da educação e capacita professores para que possam ensinar Educação Ambiental para os alunos, além de oferecer materiais e instrumentos para tornar essas aulas mais atrativas. Alunos da Escola Estadual Padre Sabóia de Medeiros, que fica próxima ao empreendimento, também tiveram a oportunidade de participar de uma oficina de fotografia em uma ação desenvolvida pelo Parque.

Combater as mudanças climáticas: desde a construção, foram adotados os métodos mais sustentáveis para garantir a menor emissão de gases poluentes na atmosfera, num esforço de frear as mudanças climáticas e diminuir o aquecimento global.

Assegurar água para todos: gestão de recursos hídricos é assunto muito sério por aqui. Durante a obra, ações como aproveitamento de águas residuais, reuso de água da chuva e outras ações vão garantir uma economia de até 50%. Depois de pronto, teremos irrigação inteligente, esgoto a vácuo e mictório seco, calçadas com biorretenção, telhado verde e tudo mais que puder ajudar na captação de água da chuva e na economia do uso de água tratada.

Garantir energia sustentável: fachadas de alto desempenho com vidros que minimizam o uso de energia e ar-condicionado, células fotoelétricas para luzes externas, sensores de composição, captação de energia solar e, principalmente, programa de educação e conscientização em consumo elétrico para os usuários do Parque.

Conheça os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável:

ods_icones

Post relacionado

Série Canteiro Sustentável apresenta ações socioambientais do Parque da Cidade nas redes sociais

Enviar um comentário