Image Image Image Image Image
Scroll to Top

To Top

Materiais ecológicos impulsionam bioconstruções

Materiais ecológicos impulsionam bioconstruções

Tornar as construções menos prejudiciais à natureza é um desafio muito antigo de arquitetos, engenheiros e pesquisadores, que está cada vez mais em destaque devido à atual busca por um estilo de vida mais sustentável. Seja por meio de projetos, integração com o ambiente ou, ainda, pela escolha dos materiais a serem utilizados, as bioconstruções estão conquistando um espaço cada vez maior entre as atuais obras.

Reduzir o uso dos recursos naturais, como energia elétrica, reaproveitar água das chuvas, reduzir emissão de CO², entre outros, são algumas das características que se encontram neste tipo de edificação. Em geral, são residências cujos projetos já preveem captação de energia solar, uso de materiais que ajudem a regulagem da temperatura interna e aumentem a durabilidade da obra. Muitas destas características, você encontra aqui no Parque da Cidade.

Para facilitar a vida de quem se aventura neste tipo de construção, pesquisadores se dedicaram a desenvolver materiais de construção resistentes, duráveis e sustentáveis, como é o caso do tijolo ecologicamente correto, criado por alunas do Instituto Federal de Alagoas (IFAL), cujas principais matérias-primas são a cinza do bagaço da cana, argila e areia, e não precisam ser queimados, diminuindo a emissão de CO² na atmosfera.

Além do tijolo, quem busca soluções ecológicas pode apostar na telha sustentável desenvolvida por pesquisadores da UFAM (Universidade Federal do Amazonas), feita a partir fibras naturais como malva e juta, com argamassa feita de resíduos de cerâmica. Ou ainda, na tinta desenvolvida pela NASA, capaz de baixar a temperatura interna das residências e, consequentemente, diminuir o consumo energético.

Quais outras ideias você sugere para uma residência sustentável? Conte para nós nos comentários!

 

Posts Relacionados

Conheça as casas ecológicas com autossuficiência energética
Pesquisa revela que países escandinavos são os mais verdes

Enviar um comentário